Textos

Deficiência do corpo não da alma
Eu ouvi o canto de uma águia,
Olhei para o céu e lá estava ela,
Voando o mais alto que podia,
Pensei!
Como eu queria ser como ela,
Voar bem alto para sentir o vento,
O tempo nunca foi tão amigo,
Tão generoso.
Mas de repente me dei conta que esse tempo
Havia passado.
Pois um acidente me deixou aqui sem movimentos,
Porque não ser um pássaro, quando fecho os olhos
Me sinto como ele, livre.
A liberdade vem de um sentimento de não se apegar
Em uma situação atual e sim na liberdade da alma.
Feche os olhos.
Imagine que és um pássaro, uma águia.
Voe! Pois dentro da sua alma você sempre será livre,
Pode fazer tudo que quiser sem limitações se seu desejo for esse,
Basta tentar, pois mesmo de uma forma diferente,
Vale a pena lutar.


Adria Freitas
Enviado por Adria Freitas em 20/07/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ádria FF ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr