Ádria Freitas

Uma Vez aberta as Portas da percepção, Impossível retornar.

Textos

A despedida
Ao ver seus olhos senti um calafrio,
Pensei em recuar, correr ou me livrar do medo.
Tentei evitar aquele momento, mas meus pensamentos foram inúteis,
Sem nenhuma cerimônia, você olhando no vazio, dizendo que sentia um carinho enorme por mim e que seria para sempre meu amigo,
seu coração batia por outra e o meu por você,
nem sei o que senti,
Ódio, carinho, pena de mim.
Os anos se passaram e aquele momento se esconde no canto do meu pensamento,
Ás vezes nas noites de lua, eu me lembro do seu sorriso e nas noites frias dos seus abraços,
Mas todos os dias, eu me lembro dos seus olhos frios dizendo:
- Adeus!
Vem uma sensação de impotência diante do amor, não temos o poder de decidir de quem gostar,
Mas o sentimento não correspondido dói no fundo da alma, sem calma, perdemos o medo de tentar,
Às vezes perdemos o nosso próprio respeito, e nos perdemos nos vales sem fim,
Tudo não passa de perca de tempo dos nossos sentimentos, sofrendo por quem nos rejeita,
Pois de alguma forma outro amor vem e sempre recolhe os cacos, somos fracos diante do amor e das paixões fulminantes que um dia se perde no subconsciente da nossa própria memória que se perde no tempo,
da nossa idade, que um dia vai embora para eternidade.
E nunca mais volta.


ADRIAFF
Enviado por ADRIAFF em 27/03/2013

Site do Escritor criado por Recanto das Letras